Submersa

By Luciana Souza - Maio Literário - 15:10

Azul. Essa é a única coisa que sou capaz de ver. Mas era de se esperar que a velha tinta usada para disfarçar o que havia acontecido com meu cabelo se misturasse com a água fria que habitava a banheira. O gotejar da torneira em meus pés me leva em um transe pelo passado, enquanto afundo sou capaz de sentir cada gotícula de água vasculhar os arquivos de minha memoria a fim de descobrirem como cheguei a esse ponto chave da minha vida. Ou poderia dizer ex-vida? Eu sinceramente não sei. Há escuridão em mim é a única coisa que sou capaz de afirmar no momento, não há do tipo que um acender de luzes pode resolver...ah se fosse tão fácil assim, a escuridão que aqui habita é muito maior e mais forte que isso, aquele que vai te cercando aos poucos e te deixando sem saída, quando você percebe ela já te engoliu. Essa é a hora em que sou engolida.


Estou submersa em mim. De tanto absorver os outros transbordei como um velho balde quando vão embora e apagam as luzes mas se esquecem completamente que deixaram a torneira ligada e ele apenas transborda sem parar. Essa sou eu agora. Agua negra. Sabia que se afogar dói? Mas eis um segredo que vou lhe contar, só dói enquanto você luta, enquanto você rejeita a agua e não á deixa entrar, quando você para de lutar e a aceita a dor imediatamente vai embora e tudo não passa de imensidão. Loucura não é mesmo, “parar de lutar faz com que a dor vá embora” será?

Emergi. Afastei a escuridão e deixei a agua, não sei o porque mas não queria mais fazer parte daquilo. De tanto transbordar havia chegado no meu nível novamente. Estava pronta para continuar tentando isso era um fato. Havia agua azul para todo lado no velho ladrilho do banheiro, o que aconteceria se eu tivesse deixado a escuridão me abraçar? Tão distante que estava levaria uma imensidão para me tirarem de lá. Loucura? Não, cansaço. Mas mesmo chegando no fundo, no ultimo degrau fui capaz de ver um feixe de luz, um que foi capaz de me puxar para cima. Se continuarei a lutar? Bem nem sei em que luta estou, mas sei que ainda não esta na hora de abraçar a escuridão.

  • Share:

You Might Also Like

6 Comentários

  1. Ual Luciana, perfeito, parabéns!!
    Mtas vezes as pessoas se vê nessa situação, cansada, exausta de lutar e na escuridão.
    Gostei mto!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Você escreve muito bem!
    Gosto muito de contos, e este foi bem impactante, cheio de sentimento!
    Gostei muito do seu conto.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu amei esse texto seu é muito impactante. A forma que escreveu foi muito envolvente, fiquei muito apaixonada por ele.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  4. Oiii...
    Eu não sabia que vc escrevia mas de qualquer modo vc escreve muito bem...e acho que todos nós já passamos por sentimento parecidos e isso fez com que eu gostasse ainda mais do que vc escreveu...esta de parabéns...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oiii...
    Eu não sabia que vc escrevia mas de qualquer modo vc escreve muito bem...e acho que todos nós já passamos por sentimento parecidos e isso fez com que eu gostasse ainda mais do que vc escreveu...esta de parabéns...
    Bjs

    ResponderExcluir