[Crônicas de Quinta]: Em Tons Pastéis

By Luciana Souza - Maio Literário - 17:26

Em tons pasteis é como eu vivo. Um pouco por achar essas cores inspiradoras que dão sempre aquele ar poético a minha vida, parece clichê eu sei e talvez seja porque vivo tanto em meio as palavras que nunca sei distinguir qual historia é verdadeira e qual é mera ficção. Acontece que não nasci para viver em preto e branco não que eu não ame essas cores afinal elas são tão anos 50 uma época que eu gostaria de ter conhecido pessoalmente, mas é que eu creio que vinhemos a esse mundo para colori-lo e para que isso aconteça precisamos encontrar nosso tom.

Nosso tom. O que vem a sua mente quando escuta essa expressão? Soa meio musical não é mesmo? E é para ser afinal está tudo interligado e você será capaz de perceber se abrir um pouco a mente. Eu digo sempre que “você pode absorver o melhor do mundo se for capaz de enfrenta-lo de mente aberta e coração calmo”, há quem diga que de tanto viver da escrita declamo ao invés de conversar cada frase saída de minha boca parece mais um preceito desses que levamos para a vida, ao menos é o que dizem aqueles que intitulo de meus amigos.

Gosto de tons pasteis devido a sua poesia e elegância e acho que combina muito bem com minha vida. Gosto de viver na calmaria e poeticamente isso é basicamente o que me move e apesar de ter demorado a encontrar meu tom acredito que acabei muito bem. Sabe é difícil achar sua cor, aquela que combina com você e se veio a sua mente que preto é a sua cor pode esquecer, você assim como eu nasceu para colorir e para dar cor ao mundo pois quando nos encontramos em meio aos tons tudo fica mais luminoso, mais brilhante e mesmo que a certa altura da vida ele tome aquela tonalidade vintage acredite que mais rápido do que imagina voltara a sua cor normal. Colore-se. Faça como eu que me fiz cor. Se faça em cores. Viva em tons mesmo que pasteis assim como eu. Sua vida merece.

  • Share:

You Might Also Like

6 Comentários

  1. Nunca parei para pensar nas cores que representaria minha vida. Nem falo de minhas cores preferidas, mas sim daquelas que realmente me representassem minhas atitudes e comportamento. Eu sou muito impulsivo e ansioso, então provavelmente seria uma cor forte. Faço tudo o que gosto com muita paixão, então talvez diria que o vermelho pudesse me representar bem. Eu gostaria muito de ter o azul ou verde como minhas cores, até porque são as que mais gosto, talvez quando eu alcançar uma serenidade ou equilíbrio maior essas cores possam me representar.

    ResponderExcluir
  2. Sempre imaginei azul clarinho para mim.rs Sei lá, a paz, o ar de nostalgia, aquele cheirinho de tinta quando meus pais pintavam a casa.
    Mas sabe que tons pastéis é chic demais?rs
    Adorei essa forma de encarar a vida e quem sabe em algum dia mais calmo ainda, eu também me permita deixa minha vida em tons pastéis?
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Que texto mais lindinho. Eu acho que sou cores quentes, vibrantes, impactantes, fortes e que muitos tem medo de usar, mas quem tem a coragem necessária se sente poderoso. Pareceu meio narcisista, mas acho que sou essa pessoa. Mas tenho meus dias pasteis e meus dias em tons de cinza. Afinal, quem não?

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  4. Luciana sabe que nunca pensei nas cores que fazem a minha vida, mas amo cores neutras, aquelas que não chamam mta atenção...
    Amei o texto!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Eu amo seus textos, sempre me fazem refletir. Eu acho que minha cor depende bastante do meu humor, às vezes cinza, outras azul e depois amarelo, até mesmo um pouco sem cor.

    ResponderExcluir
  6. An-nyong-se-ha-yo!
    A melhor coisa que existe é nós, coloridas, podermos colorir o mundo de quem é tão preto e branco. (só de escrever essa frase, quase chorei).

    ResponderExcluir